Retomada dos eventos 2021

retomada dos eventos

A pandemia causada pela Covid-19 fez com que mudássemos as nossas formas de interagir com o mundo que nos cerca, e com o avanço da  vacinação as pessoas começam a ver uma luz no fim do túnel. Por conta disso, podemos perceber a retomada de atividades que eram anteriormente habituais ao nosso dia a dia, incluindo  os eventos.

Neste artigo, descubra mais sobre a retomada dos eventos em 2021:

Panorama dos eventos durante a pandemia

Antes de chegarmos ao que hoje se chama de retomada dos eventos, esse mercado passou por diversas situações desde o começo da pandemia. Muitos eventos foram cancelados e adiados por conta do Covid-19.

O setor de eventos e hotelaria sofreu um grande choque devido a súbita suspensão das atividades. Mas essa adversidade foi encarada como um novo desafio para o mercado, os profissionais se reinventaram e passaram a promover eventos online que hoje em dia estão muito em alta.

Em algumas cidades do Brasil também aconteceram os lockdowns, que se trata de uma versão mais rígida do distanciamento social em que é feito um bloqueio total do comércio e dos serviços, forçando boa parte das pessoas a permanecerem em casa. Isso aconteceu para que a contaminação do Coronavírus fosse desacelerada.

Mas agora, depois de mais de um ano, o setor de eventos se encontra esperançoso com a retomada gradual que é vista em outros países e até mesmo em algumas regiões do Brasil. E isso somente está acontecendo por conta do plano de vacinação.

Em lugares como Nova Iorque, a população já pode circular sem máscaras, pois 80% dos nova-iorquinos já foram vacinados. A estimativa do governo brasileiro é de que até o final do ano estejamos em um patamar parecido com este.

Muitos produtores de eventos já começaram seus planejamentos para eventos híbridos e até mesmo para os presenciais, muitos  previstos para 2022. Durante o Conexão Evnts, a CEO da Sympla, Tereza Santos, fala sobre a retomada dos eventos presenciais:

Retomada dos eventos em outros países

Em outras partes do mundo, a retomada dos eventos, sejam sociais, culturais ou corporativos, já vem acontecendo. Isso se dá por conta da vacinação e do controle da disseminação do coronavírus.

Muitos países da Europa já retomaram seus eventos e atividades culturais. Um exemplo disso é o teste que o governo britânico realizou na cidade de Liverpool.

Em janeiro de 2021, a Austrália deixou de contabilizar novos casos e, para comemorar esse feito, foi realizado um show da banda Midnight Oil com aproximadamente 13 mil pessoas.

No início de maio de 2021, foi realizado um festival musical com 5 mil participantes, que não precisaram usar máscaras e nem fazer o distanciamento social. 

Países como a Holanda e a Espanha aderiram aos testes rápidos em eventos presenciais e já estão com agendas de shows para os próximos meses.

Na Nova Zelândia, já foi permitido que as pessoas participassem de eventos musicais sem a obrigatoriedade de se usar uma máscara. E nos Estados Unidos, estão sendo realizados shows para pessoas exclusivamente vacinadas.

Esses eventos-teste realizados pelos governos têm como objetivo acompanhar os participantes e ver qual seria o resultado de um evento em larga escala, com muitas pessoas agindo de volta ao que seria a vida “normal”. Ou seja, pré-pandemia.

Boas práticas da retomada dos eventos

Mesmo que a retomada dos eventos nos aproxime da vida a qual estávamos acostumados, não é a hora de nos descuidarmos. Então, os eventos presenciais e os testes realizados na retomada precisam ser feitos com cuidado para que o que estava controlado não volte a ser um problema.

Os mercados de eventos e turismo são, com certeza, os mais animados para essa retomada. Porém, com ela vem a responsabilidade de garantir a segurança sanitária de todos os envolvidos. Para que tudo saia dentro dos conformes são necessários certos cuidados no planejamento, vamos conferir alguns:

Carteirinha de vacinação

Uma boa estratégia para evitar a contaminação é exigir dos participantes o comprovante de vacinação. É bom que se verifique se os participantes do seu evento possuem a carteirinha com pelo menos uma das doses da vacina.

Países como, Coreia do Sul, Japão, Portugal, Itália e muitos outros, estão adotando uma espécie de passaporte de saúde, que vale internacionalmente e que comprova a aplicação da vacina.

Testagem rápida

Os testes rápidos do Covid-19 com resultado imediato são uma ótima forma de evitar que participantes contaminados acabem disseminando o vírus. O teste prévio protege tanto a audiência quanto o staff, e deve ser feito por todos os envolvidos no evento. 

É importante que se mantenha uma equipe médica à postos, dessa forma qualquer pessoa suspeita de estar contaminada pode ser analisada por um profissional.

A equipe médica também pode ser a responsável por fazer a aferição da temperatura dos participantes que entrarem no evento, visto que um dos principais sintomas do Covid-19 é a febre. 

Credenciamento mobile

A tecnologia será uma grande aliada de todos os profissionais de eventos durante essa retomada, e o credenciamento online se tornará ferramenta fundamental. Com ele podemos eliminar os papéis e qualquer tipo de contato físico. Isso sem falar no fim da espera em longas e aglomeradas filas. 

Controle de capacidade máxima

Mesmo que a retomada dos eventos implique em estar no mesmo ambiente com diversas pessoas, é importante lembrar que ainda existe o risco de contaminação. Pensando nisso, a gestão do evento deve levar em conta um certo número de pessoas que podem participar simultaneamente de forma presencial.

Isso acaba eliminando aglomerações e permite um maior distanciamento entre todas as pessoas dentro do local. Outro fator importante é o próprio ambiente em que o evento será realizado.

Reveze o público e determine o tempo máximo de permanência no evento, considerando faixas de horário, como numa participação agendada. 

Se possível dê preferência para locais abertos que permitam uma melhor ventilação e, consequentemente, tem menos risco de contaminação em massa. E se ocorrer em um local fechado, abra janelas e garanta outras formas de ventilação. Isso é muito importante!

Espaço próprio para alimentação

Ter um espaço específico para que as pessoas façam a sua alimentação evita que elas circulem pelos ambientes sem máscara, por estarem comendo. Faça questão de ter um local apropriado para que possam comer, com mesas separadas e uma boa ventilação.

Protocolos de higiene

Não podemos esquecer do básico: a disponibilização de álcool em gel , equipes de limpeza e o uso obrigatório de máscaras. Os totens de higienização precisam estar distribuídos perto de banheiros, do local de alimentação e dispostos nos corredores dos expositores.

As equipes de limpeza devem garantir que os banheiros e a área de alimentação sejam constantemente higienizados. O time também pode fazer o controle de acesso a ambientes mais restritos, como banheiro. 

Assine nossa newsletter gratuita

Receba os melhores conteúdos sobre eventos diretamente no seu email

Cases da retomada dos eventos em 2021

Assim como temos eventos fora do país já acontecendo, conforme a vacinação no Brasil avança, o setor de eventos já começa a pensar nos próximos passos. E podemos ver essa retomada por meio dos eventos-teste que já vem ocorrendo. Confira alguns cases:

Eventos-teste

No estado de São Paulo estão previstos pelo menos 30 eventos teste para ter certeza que o setor de eventos pode voltar. Dentre todos os testes que ocorrerão estão festas de casamento, baladas, jogos de futebol, eventos de entretenimento, corrida de rua e muitos outros. 

Além da capital paulistana, diversas outras cidades do país estão fazendo eventos para testar protocolos de segurança. 

Expo retomada

A Expo Retomada é um destes eventos-teste e ocorreu em julho de 2021, em Santos-SP.  Ele teve como principal tema a retomada e o próprio setor de eventos e contou com 400 participantes, divididos em 2 dias de programação. Eles deveriam usar máscaras, evitar aglomerações e fazer a inscrição antecipadamente pelo celular. Cada pessoa poderia ficar até 3 horas no evento. 

Além disso, a temperatura foi medida na entrada e foi feito um teste de Covid-19 antes do evento. Após a finalização, todos os que participaram foram acompanhados para ter certeza de que não foram contaminados e não apresentam sintomas.

Copa América

A final da Copa América foi um evento realizado no Rio de Janeiro que contou com 10% do público presente no estádio. Apesar da  capacidade total do estádio de 72.285, apenas 7.228 torcedores assistiram assistir ao jogo entre a Seleção Brasileira e a Argentina in loco.

Os torcedores foram obrigados a apresentar testes do Covid-19 de até 48 horas antes do jogo, para que não houvesse contaminação.

Show do Foo Fighters

Nova Iorque já está com mais de 70% da população vacinada e por conta disso começaram a voltar às suas vidas. Uma celebração disso foi o show do Foo Fighters realizado apenas para os vacinados.

Foi um evento histórico que mais de 15 mil pessoas tiveram a chance de prestigiar, mas, para isso, precisavam apresentar um comprovante da vacinação. E adolescentes abaixo dos 16 anos tiveram que apresentar um teste de Covid-19 negativo e estar na presença de um adulto vacinado.

Show na Espanha

Aprovado pelo governo Espanhol, a banda Love of Lesbian realizou um show em Barcelona com uma audiência de 5 mil pessoas. Foi um evento-teste em que todos os participantes precisaram usar máscaras e passar por uma rápida testagem do Covid-19, porém, não foi necessário manter o distanciamento social.

Cerca de 2,4 mil pessoas testaram positivo para Covid-19 antes do evento e não puderam comparecer, de modo que o valor do ingresso foi reembolsado. 

Os eventos online deixarão de existir?

Os eventos online tomaram força em 2020 como uma alternativa aos presenciais, mas isso significa que eles vão deixar de existir com o decorrer da retomada? De jeito nenhum!

Muito pelo contrário, os eventos online, híbridos e presenciais irão coexistir de forma que cada produtor de evento irá buscar o formato que melhor atende ao seu cliente. Isso sem contar a parte financeira: os eventos presenciais demandam logística operacional e um alto investimento, o que não cabe para os eventos online. 

Confira um vídeo do CEO da Evnts, Alexandre Rodrigues, em que ele nos dá o seu parecer sobre os eventos online e a tecnologia usada neles.

E se você ainda não estiver preparado para um evento presencial, sugerimos o híbrido que traz o melhor dos dois mundos para o seu participante, atendendo a todos os gostos.

Para te ajudar no planejamento, baixe o nosso checklist gratuito de eventos híbridos:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *