Oratória: como aplicar a arte de falar em público nos eventos

Mulher fazendo discurso em público.

A oratória é a técnica, ou arte, de falar em público. E ao mesmo tempo que muitos a denominam, alguns ainda estão trilhando seu caminho. Descubra aqui algumas dicas para melhorar suas habilidades com a oratória em eventos:

O que é a oratória de eventos?

Já notou como existem pessoas extrovertidas que não se dão bem ao falar em público, enquanto outros introvertidos dominam o palco e exalam uma presença confiante ao falar com uma plateia?

Isso acontece pois eles dominaram a arte ou técnica, como quiserem chamar, de se falar em público, ou seja, a oratória.

Mas saber um método não significa que vai ser algo robótico ou mecânico, na verdade, te ajuda a ser mais natural e agir de modo espontâneo.

Esse conjunto de técnicas e regras tem diversas origens, mas a mais conhecida é na Grécia Antiga, onde ela era estudada juntamente com a retórica, que é a composição e apresentação de discursos.

Durante a Idade Média, mais precisamente no Renascimento, a oratória foi classificada como uma área das artes liberais.

A oratória para eventos que conhecemos hoje em dia tem relação direta com a prática de se falar em público, e isso é muito comum para palestrantes que participam de eventos ou fazem discursos com frequência.

Mas qual a necessidade de saber se comunicar de forma assertiva com o público? O objetivo é conseguir transmitir uma informação, não apenas fazer com que as pessoas escutem, mas que também se envolvam com a mensagem que está recebendo. 

“I have a dream…”. Lendo essa frase, você já deve entender de qual discurso estamos falando. Ela foi proferida por Martin Luther King Jr. num discurso em favor dos direitos civis e da igualdade para os negros nos USA.

E essa simples frase de palavras tão simples (na tradução, “eu tenho um sonho”) é tão marcante exatamente porque Luther King tinha habilidades impressionantes de oratória. Através de suas palavras e postura nos palcos, ele era assertivo, fazia discursos emocionantes e persuasivos.

Dicas para falar bem em público

E se você foi chamado para ser palestrante de um evento, deve saber que falar bem diante da sua plateia não é nenhum bicho de sete cabeças. Nós vamos te dar alguns recursos para se sair bem ao ser convidado como speaker ou no papel da mediação.

Conheça a audiência

Conhecer as pessoas para as quais está se direcionando é crucial, pois o perfil delas irá impactar na forma que você deve se comunicar, já que cada tipo de grupo de pessoas absorve informações de formas diferentes.

Portanto, faça um estudo antes do evento começar, peça para os organizadores um documento com as personas que se espera que compareçam no evento e estude bem o material.

Aprenda a respirar

Aprender a respirar parece algo surreal já que todos sabemos fazer isso, mas saber fazer suas respirações durante as falas é essencial para não ficar ofegante.

Pense em suas falas como um texto que contém vírgulas e pontos, e nós devemos segui-los mesmo quando estivermos transmitindo uma mensagem.

Para controlar a sua respiração, aí vem o maior clichê, a dica é respirar pelo diafragma para falar melhor.

Mas antes de qualquer coisa, a sua respiração deve ser suave e natural, não forçada e nem rápida. Não deixe que seu público se distraia pelo modo que você respira.

Postura confiante

Através da sua postura e do comportamento no palco, o seu público pode notar se você domina o assunto ou está inseguro com o que está falando.

E se você não se sinta seguro, nós temos uma dica a mais, use a expressão “fake it until you make it” – “finja até que consiga”, para que você se torne gradativamente mais confiante de si mesmo ao palestrar.

Conheça o assunto 

Mas não adianta se sentir confiante sobre sua presença se você não tem conhecimento sobre o assunto que será informado.

Você não precisa ser especialista, mas é importante que dê valor ao que será falado e que esteja certo de que estudou o assunto passado. Pois é ele que irá agregar valor a experiência do seu público.

Gestos involuntários Vs. movimento natural

Alguns gestos que temos, como mexer no cabelo o tempo todo ou levantar e abaixar as mangas da camisa, são chamados de gestos involuntários.

Quando estão observando alguma pessoa, esses gestos corporais repetitivos ficam ainda mais evidentes. Portanto, se controle e se policie para que eles não ocorram, ou sejam menos frequentes.

Mas se policiar também entra no segundo tópico que iremos abordar, muitas vezes na tentativa de suprimir um gesto involuntário acabamos parecendo meio travados e “duros”.

Prefira movimentos naturais e suaves, sem pensar muito, mas que não sejam involuntários.

Emocione

Promova a melhor experiência de um evento possível na sua audiência. Isso significa que eles não vão te esquecer depois da palestra e você ainda vai emocioná-los.

Para isso, use as técnicas de storytelling, ou seja, a arte de contar histórias que envolvem, persuadem e geram emoções nas pessoas que estão escutando.

Não faça um monólogo

E talvez o mais importante: a palestra que você está ministrando  não deve ser um monólogo onde só você fala. Deve ser uma conversa, um diálogo com você e o público.

Portanto, interaja, faça perguntas, piadas e muito mais. Como dito anteriormente, gere emoções!

Assine nossa newsletter gratuita

Receba os melhores conteúdos sobre eventos diretamente no seu email

Como conter o nervosismo

O “X” da questão na oratória depois de entender as técnicas é saber como conter o nervosismo e não deixá-lo  transparecer durante a sua fala.

Então, antes da sua apresentação, veja todas as nossas recomendações para se preparar para este grande momento:

  • Treine na frente do espelho ou com pessoas próximas;
  • Não se deixe dominar pela ansiedade;
  • Leve anotações, não confie na sua memória;
  • Faça exercícios para a voz;
  • Seja objetivo;
  • Grave suas tentativas;
  • Se o evento for online, confira todos os equipamentos;
  • Evite bebidas energéticas;
  • Pratique sua pose vencedora;
  • Caso tenha recursos visuais, conheça o seu material.

Ser um bom orador requer prática, então, treine  inúmeras vezes para que saia o melhor possível. Lembre-se do seu objetivo em cima do palco.

Grandes oradores da história

Nesse artigo, já foi citado Martin Luther King Jr e seu discurso “Eu tenho um sonho”, mas ao longo da história existem muitas outras referências,  como por exemplo:

Emma Watson

A eterna Hermione Granger das telas, Emma Watson proferiu um discurso conhecido como “He for She” (Ele por Ela), em 2014. Ela falou sobre a participação de homens nos movimentos feministas durante um evento realizado na Organização das Nações Unidas (ONU).

Em seu discurso podemos perceber que ela mantém a plateia engajada e expressa suas emoções durante a fala. Isso prova que fazer bons discursos tem mais a ver com treino do que com experiência.

Nelson Mandela

Nelson Mandela entrou para os livros de história por conta de sua luta pelos direitos humanos, e antes de ser preso ele fez um discurso também muito conhecido como “I’m prepared to die” (na tradução, “estou preparado para morrer”).

Com ele nós podemos aprender a respeitar as pausas e como elas são importantes para acrescentar emoções às nossas falas.

Michelle Obama

A ex-primeira dama dos Estados Unidos tem uma presença marcante no palco e nas lutas sociais. Podemos notar isso em sua biografia e em seu documentário. Michelle Obama já fez inúmeros discursos, mas o mais memorável foi o de despedida da Casa Branca.

Nesse discurso, Michelle usa de pausas para tornar sua fala mais marcante e deixar reflexões nas pessoas, especialmente nos jovens, para quem o discurso foi destinado.

Se inspire nestes grandes líderes para  aprender técnicas e formas de persuadir seu público, bem como gerar experiências ainda melhores.

Aperfeiçoe sua oratória

A oratória é uma técnica que pode e deve ser aperfeiçoada com o tempo. Conforme a prática, ela vai se desenvolvendo até que se torne algo natural.

E para auxiliar no processo de desenvolvimento da sua oratória e presença de palco, conte com nosso guia prático gratuito de como ser palestrante em evento. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *