Criação de conteúdo para eventos: como fazer e dicas

mulher olhando celular em frente ao notebook trabalhando

Um conteúdo relevante é aquele que vai de encontro ao que seu público-alvo está buscando, ou que traga temas de seu real interesse. A criação de conteúdo pode ser a isca para potencializar o engajamento do evento.

Hoje você vai aprender sobre:

Ao pensar em conteúdo para eventos, precisamos ser estratégicos. Em linhas gerais, isso significa que nossa mensagem deve chegar a quem realmente tem interesse em recebê-la, gerando um real valor para a nossa audiência.

Você pode estar pensando agora: poxa, fazer isso não deve ser nada fácil. Realmente não é. Mas é uma etapa muito importante do planejamento estratégico do evento. 

Como criar a persona do evento

Antes de pensar no conteúdo propriamente dito, é necessário que as definições básicas já estejam estabelecidas: tema, formato do evento, canais de divulgação e o público-alvo. 

A sua persona será identificada justamente dentro desse público, pois ela está inclusa nessa multidão. A ideia é descrever o perfil detalhadamente, a fim de se chegar no modelo de participante ideal para o seu evento. E quais são esses detalhes tão importantes sobre a persona? Você vai descobrir por meio das respostas para questões como essas:

  • Qual gênero?
  • Idade?
  • Onde reside e com quem?
  • Trabalha ou estuda? Qual cargo ou curso?
  • Qual a sua rotina?
  • Quais redes sociais e/ou sites visita com mais constância?
  • Como gosta de se informar no ambiente digital? 
  • Quais principais conteúdos ela consome?
  • Quais são os seus principais temas de interesse?
  • Do que não gosta?
  • Tem hobbies, quais?
  • Quais necessidades, problemas, “dores” que a persona tem e que  podem ser sanadas com a temática do seu evento?
  • Como seu evento pode ajudar esta pessoa a se desenvolver ou a resolver algum problema? 

Uma boa definição não se resume só a isso, pois existem muitas outras informações que poderão te ajudar a reconhecer, e sobretudo entender, quem é a sua persona. Considere formatar perguntas customizadas para o tipo de negócio ou objetivo do evento. 

Quanto mais dados tiver, mais assertivos serão os conteúdos, pois a quantidade de características levantadas define a maneira ideal de se comunicar com a persona-alvo.

Realizando esse mapeamento, talvez você descubra que tem mais de uma persona e isso também é muito importante, pois os conteúdos escolhidos devem dialogar com todas. 

As suas personas inclusive, devem ser nomeadas como se fossem pessoas reais. Na verdade elas são semi fictícias, pois a construção desse personagem é feita através de características de uma pessoa real.

Uma forma de conseguir essas informações é por meio de pesquisas estruturadas para essa finalidade. Como a audiência deve trafegar bastante no ambiente digital, nada melhor do que acessá-la por meio dele. Falaremos mais sobre pesquisas a seguir.

Pesquisa comportamental: o primeiro passo para criação de conteúdo relevante 

Um conteúdo relevante é aquele que traz valor para quem o está consumindo. Ele deve atuar como um chamariz, uma faísca que acenda o interesse de quem está recebendo. É na pesquisa que começa a curadoria de conteúdo. 

Afinal, não há outro jeito de descobrir o que é importante para sua audiência a não ser pesquisar. Para eventos online, pesquisas online. 

Pesquisa etnográfica: o que é e como usar 

Apesar de não ser algo novo, devido às mudanças constantes dos hábitos das pessoas, a pesquisa comportamental continua sendo essencial para qualquer negócio, sobretudo para a área de eventos onde a experiência é tão importante.

O conceito de uma pesquisa etnográfica é descobrir e analisar padrões comportamentais das pessoas em comunidade. 

A pesquisa leva em consideração informações como crenças, costumes, cultura, ambiente em que está inserida, como ela se relaciona com os demais, dentre outros aspectos.

A netnografia é uma extensão da etnografia, com o diferencial de ser 100% voltada para o ambiente virtual. 

Para eventos online essas informações são preciosas, pois analisam profundamente como as pessoas se comportam e interagem virtualmente em grupos como redes sociais, fóruns, comunidades online, blogs, dentre outros. 

Aqui vale analisar quais perfis sociais a persona segue e por quem ela é seguida. 

Outro aspecto possível de ser analisado são as mudanças de comportamento sazonais e aquelas que tendem a ser permanentes. Esse tipo de análise direciona a implementação de ações que estejam em sintonia com o momento atual do público e ajuda a trazê-los para o contexto do seu evento.

Dentro de cada tipo de pesquisa podem existir metodologias diferentes na aplicação, contudo, o resultado final tem o mesmo foco: entender o que atrai a sua persona. 

Assine nossa newsletter gratuita

Receba os melhores conteúdos sobre eventos diretamente no seu email

6 dicas práticas para curadoria e criação de conteúdo  

Neste tópico abordaremos ações práticas que serão úteis no processo de encontrar referências no mesmo contexto do seu evento, e que vão te ajudar na definição de assuntos, formatos de conteúdo e outros itens que fazem parte do processo criativo.

pessoa escrevendo no caderno em frente ao notebook

1 – Faça benchmarking

Não se trata de plagiar ações da concorrência, mas de encontrar referências de valor para gerar seus próprios conteúdos. Isso é importante porque o seu conteúdo compete pela atenção da sua persona e para que você seja escolhido, deve oferecer “algo a mais”, informações que ela não encontre nas propostas concorrentes.

2- Faça parte de comunidades

Grupos e comunidades em redes sociais como Facebook e LinkedIn são excelentes formas para ter acesso às dúvidas e anseios do público-alvo. Essas informações podem gerar insumos de qualidade para gerar conteúdos que vão de encontro com as necessidades dos clientes. Há ainda grupos no Telegram, WhatsApp e canais do Youtube e ClubHouse que podem ser fontes interessantes de conteúdo. 

3 – Crie alertas de conteúdo no Google e siga hashtags nas redes sociais

O Google tem o recurso para salvar suas preferências por determinados assuntos e palavras-chave que você pode monitorar. Por meio da ferramenta Google Alertas, é possível programar boletins periódicos por e-mail. Assim, você receberá um resumo de todas as novidades sobre determinado assunto. 

O Instagram tem um universo de hashtags sobre os mais diversos temas. Uma vez que você segue uma hashtag, você terá acesso a dados interessantes para se inspirar e observar os tipos de conteúdo que a audiência alvo está buscando ou consumindo. Além disso, você também tem acesso ao que os concorrentes e demais stakeholders estão fazendo.

4 – Utilize as ferramentas de busca para explorar tópicos 

Quando temos alguma dúvida, para onde vamos? Para o famoso e conhecido Google. É lá que buscamos respostas para nossas perguntas. 

A procura pode ser feita através de perguntas, com palavras isoladas ou frases inteiras. A grande sacada é você analisar quais palavras são usadas para pesquisar, e com essa informação já pode produzir conteúdos que sejam a resposta para essas dúvidas.

E não somente conteúdo: por meio da análise desses questionamentos feitos nos mecanismos de busca, é possível identificar oportunidades de melhoria em produtos ou serviços, e até mesmo lançar novas propostas com base no comportamento de busca dos usuários. 

Usando o Google Trends, você consegue avaliar os assuntos mais relevantes naquele momento, além de buscar e comparar termos. 

5 – Assine newsletters de sites e portais do segmento

Essa ação é básica, mas muitas pessoas não fazem por achar que sua caixa de e-mail ficará lotada de spams. Mas não é bem assim. Sites e portais sérios sempre vão compartilhar conteúdos que sejam relevantes para você e que estejam dentro da temática de atuação.

Além disso, é um conteúdo que você pode consumir rapidamente e que te deixará por dentro do que está acontecendo no mercado.

6 – Converse com pessoas que representam as suas personas

Está mais do que claro o quanto a persona é importante para definição de conteúdos relevantes. Sendo assim, se conseguir ter acesso às pessoas que representam sua persona, não perca a oportunidade de conversar com elas diretamente e descobrir pessoalmente o que ela deseja:

  • Assuntos que devem ser abordados;
  • Formatos de conteúdo;
  • Melhor horário para postagem;
  • Sua opinião sobre seu produto ou serviço;
  • Sugestões, reclamações ou dúvidas.

É uma oportunidade incrível que pode ser fonte para muitos insights!

Storytelling em eventos: conte uma história para seu público

O storytelling é uma estratégia para criar conteúdos que são apresentados em formato de história. Geralmente é feito por meio de uma narrativa que impacta os leitores ou ouvintes, despertando emoções e gerando empatia entre sua marca e o público. 

São utilizados recursos áudio visuais para gerar uma experiência sensorial mais ampla. Fazendo uso do tema do evento, é possível criar um enredo envolvente que aproxima seu público da marca, ao mesmo tempo que passa as informações essenciais para todos.

O engajamento acontece de forma quase natural para a persona e, depois disso, fica mais fácil trabalhar outros formatos de conteúdo.

Criação de conteúdo: uma etapa do planejamento

Além de conteúdo relevante, quem organiza eventos precisa gerenciar diversas atividades ao mesmo tempo. Essa tarefa pode ficar mais prática usando um checklist

E temos também um convite especial: venha conhecer e participar da Backstage, uma comunidade feita especialmente para profissionais que atuam na área de eventos. 

Lá muitos temas são discutidos por quem entende do assunto na prática, e a troca de conhecimento tem auxiliado muitos profissionais. Vamos nessa?!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *